Twitter

CUT MS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > BELO HORIZONTE FAZ NESTA SEXTA ATO POR 'FORA, TEMER!' E DIRETAS JÁ

Belo Horizonte faz nesta sexta ato por 'Fora, Temer!' e Diretas Já

16/06/2017

Manifestação terá marcha e show e ocorre ao mesmo tempo que o Congresso da UNE

Escrito por: Redação RBA

Depois de Rio de JaneiroSão PauloRecife, Salvador e Porto Alegre, o movimento das Diretas Já faz novo ato-show nesta sexta-feira (16), em Belo Horizonte, pela saída do presidente Michel Temer (PMDB) e convocação de eleições diretas para que o povo defina diretamente o nome para sua sucessão. O protesto começa com uma concentração as 16h na Praça Afonso Arinos, no Centro da capital. De lá, o grupo segue em passeata com blocos de carnaval, como Volta Belchior e Chama o Síndico, até a Praça da Estação para os shows, com início previsto para as 19h.

O ato pelo "Fora, Temer!" e Diretas Já em Belo Horizonte está sendo organizado em conjunto pela Frente Brasil Popular e pela União Nacional dos Estudantes (UNE), cujo congresso nacional ocorre desde quarta-feira (14) na capital mineira – a entidade que representa o movimento estudantil comemora 80 anos de fundação e tem as eleições presidenciais como um dos eixos dos debates e manifestações do encontro. 

Entre os músicos confirmados, em sua maioria mineiros, estão Fernanda Takai, Aline Calixto, Pereira da Viola, Sérgio Pererê, Titane, Marina Machado, Vítor Santana, Celso Adolfo, Flávio Renegado, Maurício Tizumba e outros.

Segundo a presidente da UNE, Carina Vitral, artistas e políticos vão se revezar nas falas pelas eleições diretas para presidente. "Esperamos pelo menos 50 mil pessoas, porque vamos somar o evento da UNE e os movimentos sociais de BH pelo Fora Temer. Só indo para a rua vamos poder mudar o quadro e tentar promover eleições diretas no país", disse a ativista, ao jornal Estado de Minas.

Confira o convite dos organizadores:

"São Paulo e Rio de Janeiro já realizaram um grande ato pelas Diretas Já, agora é a vez do povo mineiro realizar seu Ato Show e ir às ruas novamente exigir eleições diretas no país.

Se não exigirmos eleições diretas, o que vai acontecer é a substituição de Michel Temer por qualquer outro nome que mantenha sua agenda de retrocessos, retiradas de direitos de trabalhadores e estudantes. Qualquer saída hoje que não envolva o povo brasileiro, não é uma saída democrática!

Entre os dias 14 a 18 de junho acontece em Belo Horizonte o 55º Congresso da UNE, e cerca de 15 mil estudantes estarão em peso presentes para somar nesse grande movimento!

Convidamos todos os trabalhadores e trabalhadoras, estudantes, os blocos de luta, artistas, movimentos de cultura e todos que queiram se unir a pauta das DIRETAS JÁ!"

Pelas regras atuais, se o presidente Michel Temer, suspeito de corrupção, formação de quadrilha e obstrução da Justiça, cair, sua substituição será por eleição indireta, já que a vacância ocorre nos dois últimos anos de mandato. Tramitam na Câmara e Senado duas propostas que podem mudar a Constituição, instituindo eleições diretas para presidente e vice também nos últimos meses de mandato.

Com informações do Estado de Minas

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
Senadora Gleisi Hoffmann fala sobre a campanha
Senadora Gleisi Hoffmann fala sobre a campanha "Anula Reforma"

http://anulareforma.cut.org.br

RÁDIO CUT
INSTITUCIONAL
SECRETARIAS
ESTRUTURA

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DO MATO GROSSO DO SUL
Travessa Coronel Edgarde Gomes, 49 | São Tomé | CEP 79002-339 | Campo Grande | MS
Fone: (55 67) 3325.9406 / 3325.8378 | www.cut-ms.org.br | e-mail: cutms.ms@hotmail.com