Twitter

CUT MS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > METALÚRGICOS DO ABC CHAMAM PARA LUTA NESTA QUARTA, 14

Metalúrgicos do ABC chamam para luta nesta quarta, 14

14/09/2017

A mobilização faz parte do calendário conjunto do movimento Brasil Metalúrgico

Escrito por: Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

Os Metalúrgicos do ABC realizaram mobiliza­ções na base para preparar o Dia Nacional de Luta, Protestos e Greves contra a redução de direi­tos, que acontece hoje, quarta-feira (14). Aconteceram assembleias na Volks e na Fibam, em São Ber­nardo, na Papaiz, em Diadema, e panfletagem do jornal “Brasil Metalúrgico” na Dura Automoti­ve, em Rio Grande da Serra.

Terça de manhã (5), os companhei­ros no primeiro turno e os men­salistas na Volks participaram de duas assembleias. O presidente do Sindicato, Wagner Santana, o Wagnão, alertou os trabalhado­res sobre os ataques aos direitos conquistados e as ameaças à so­berania nacional, com as recentes decisões do governo federal.

“Temos que fazer a luta hoje para garantir os direitos das fu­turas gerações. Estão retirando conquistas dos brasileiros com a aprovação da PEC do Teto dos Gastos, que congela inves­timentos públicos por 20 anos, a reforma Trabalhista e a Lei da Terceirização”, explicou. “Além disso, querem que a classe tra­balhadora trabalhe até morrer com a reforma da Previdência”, prosseguiu.

“Por isso, os metalúrgicos do Brasil estão unidos em um movimento de mobilização das bases para convocar o ato no dia de hoje contra os retrocessos que querem nos impor”, afirmou.

Na sexta-feira, dia 1º, em assembleia na Papaiz, o secretá­rio-geral do Sindicato, Aroaldo Oliveira da Silva, ressaltou a importância de lutar pela Con­venção Coletiva de Trabalho, a CCT, na Campanha Salarial.

“Às vezes, os direitos na CCT estão tão no dia a dia na fábrica que os companheiros não se dão conta de que são garantidos pela Convenção, que reúne uma série de direitos que poderão ser alte­rados com a reforma Trabalhista”, disse.

“Os ataques no Brasil estão por todo lado. Estão desmontando a política industrial e querem jogar o País para trás, para um tempo em que éramos apenas agricultores e fornecedores de matéria prima”, alertou. “Temos que estar mobilizados e explicar para a sociedade o que está em jogo com as reformas”, concluiu.

A mobilização faz parte do ca­lendário conjunto do movimento “Brasil Metalúrgico” contra as reformas Trabalhista e da Pre­vidência e a Lei da Terceirização irrestrita. Também integram a pauta conjunta, a unidade de ação nas campanhas salariais e a luta por um acordo coletivo nacional que garanta piso salarial e direitos mínimos.

Participam representantes de confederações, federações e sindicatos do setor ligados às centrais sindicais CUT, Força Sindical, CSP-Conlutas, Intersin­dical, CTB, CSB e UGT.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
INSTITUCIONAL
SECRETARIAS
ESTRUTURA

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DO MATO GROSSO DO SUL
Travessa Coronel Edgarde Gomes, 49 | São Tomé | CEP 79002-339 | Campo Grande | MS
Fone: (55 67) 3325.9406 / 3325.8378 | www.cut-ms.org.br | e-mail: cutms.ms@hotmail.com