Twitter

CUT MS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > “ESTAMOS EM ESTADO DE GREVE”, ALERTA VAGNER FREITAS

“Estamos em estado de greve”, alerta Vagner Freitas

06/12/2017

Todo dia é dia de luta, mas não tenham dúvidas: "o Brasil vai parar no dia em que ousarem colocar a Reforma da Previdência na pauta", diz presidente da CUT 

Escrito por: Tatiana Melim

A pressão dos trabalhadores e trabalhadoras impediu que a Reforma da Previdência fosse colocada em votação na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (6) como previsto inicialmente pelo governo e sua base golpista.

O governo recuou porque não conseguiu os 308 votos necessários para aprovar a nova proposta de desmonte da aposentadoria, que exclui milhões de brasileiros e brasileiras da Previdência Social, mas ameaça votar ainda este ano.
 
O presidente da CUT, Vagner Freitas, comemora, mas alerta: “ganhamos a primeira batalha, a luta ainda não acabou".

“Temos a informação de que os golpistas vão tentar votar a reforma na semana que vem”, avisa Vagner, que convocou a base da Central para permanecer em estado de greve e cruzar os braços “no dia em que ousarem colocar a Reforma da Previdência na pauta de votação.”

“Pode ser dia 11, 13 ou 14. Qualquer um dos dias, nós estaremos prontos para parar o Brasil e cumprir o nosso papel histórico de enfrentar os golpistas e não permitir que os nossos direitos sejam retirados, principalmente o direito da maioria dos trabalhadores e trabalhadoras de se aposentar”, completa o presidente da CUT.

Para ele, os deputados e as deputadas não votaram a reforma esta semana porque a sociedade rejeita a medida e eles têm medo de não se reelegerem em 2018. Isso, diz Vagner, é resultado da luta iniciada desde que a primeira proposta de reforma foi encaminhada pelo golpista e ilegítimo Michel Temer (PMDB-SP) ao Congresso Nacional.
 
“Os nossos sindicatos no Brasil inteiro ganharam a disputa de opinião pública”, avalia o dirigente, ao apontar a necessidade de as entidades CUTistas começarem a preparar a possível paralisação que pode ocorrer na semana que vem, caso a Reforma da Previdência seja colocada na pauta de votação.
 
“Estamos em estado de greve”, ressalta Vagner. 

Como parte da permanente da mobilização da classe trabalhadora contra a Reforma da Previdência, o presidente da CUT orienta as estaduais a continuarem organizando plenárias regionais com os sindicatos e demais centrais, além de construir com o setor de transportes a adesão destes trabalhadores e trabalhadoras à paralisação em defesa do direito de se aposentar.

Vagner Freitas destaca também a importância das estaduais da CUT e seus sindicatos realizarem as já conhecidas visitas aos deputados nos aeroportos, fazerem panfletagens em seus redutos eleitorais e colocarem as caras dos deputados nos materiais como traidores da classe trabalhadora. “Vamos dizer que eles não voltarão em 2018”.

Outra forma de pressão aos deputados apontada pelo dirigente cutista é o site Na Pressão, uma ferramenta da CUT lançada em junho deste ano e que permite contatar os parlamentares por e-mail, mensagens, telefone ou redes sociais.
 
“Nós não sabemos o dia em que vai votar”, disse Vagner, referindo-se a data em que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), vai pautar a reforma.
 
“É possível que na semana que vem eles também não tenham os votos e não coloquem para votação”, disse o dirigente, que completou: o "fundamental neste momento é manter a pressão".

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
INSTITUCIONAL
SECRETARIAS
ESTRUTURA

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DO MATO GROSSO DO SUL
Travessa Coronel Edgarde Gomes, 49 | São Tomé | CEP 79002-339 | Campo Grande | MS
Fone: (55 67) 3325.9406 / 3325.8378 | www.cut-ms.org.br | e-mail: cutms.ms@hotmail.com