Twitter

CUT MS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO MS OCUPADA POR SERVIDORES CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA ESTADUAL

Assembleia Legislativa do MS ocupada por servidores contra a reforma da previdência estadual

23/11/2017

#LutePelaAposentadoria trabalhadores reivindicam a retirada do projeto

Escrito por: Sérgio Souza Júnior CUT/MS

Trabalhadores ocupam agora (23) o plenário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, em Campo Grande, contra Reforma da Previdencia.

Servidores reivindicam que o governo do estado de Reinaldo Azambuja (PSDB) retire o Projeto de Lei de Reforma da Previdência, aprovado ontem (22) em primeira votação na casa de leis por 15 votos a favor a 4 votos contra, 5 deputados não estavam presentes na votação.

O impasse continua e uma comissão composta por sindicalistas do Fórum dos SeOcupação AL MSrvidores Públicos do MS, neste momento está em negociação com Deputados da casa.

Entre as propostas, está o aumento da alíquota de contribuição dos servidores de 11% para 14%, proposta esta que está ancorada na Medida Provisória recente do governo ilegítimo de Michel Temer, que sequer foi apreciada pela Câmara Federal.

O Fórum dos Servidores Públicos Estaduais, composto por sindicatos e associações que representam mais de 40 mil trabalhadores é contra o projeto e alega que a pior proposta deste PL é a unificação de dois planos existentes, o plano financeiro e o plano previdenciário.

Os planos foram dividos em 2012, através da segregação de massas, sendo que o plano previdenciário é superavitário, contendo aproximadamente R$400 milhões de reais em caixa, enquanto que o plano financeiro, que congrega servidores empossados antes da segregação é deficitário. 

Os funcionários públicos denunciam que este projeto de lei, nada mais é que uma manobra, para o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) liberar o caixa do estado, (se apossando dos R$400 milhões do plano previdênciário dos servidores) e assim pagar o décimo terceiro dos servidores. Tal situação acabaria com a previdência estadual, segundo denuncia o movimento.

Rombo ou dívida do estado?

O governo alega um rombo de mais de R$80 milhões de reais por mês com as aposentadorias oriundas do plano financeiro. Os servidores refutam esta tese, eles afirmam que em 2012, quando uma lei estadual definiu pela segregação de massa, o estado reconheceu que o dinheiro da previdência foi gasto com outras despesas, neste sentido, o aporte de R$ 80 milhões, nada mais é do que a dívida do próprio estado para com os servidores.

 

 

Em breve mais informações.

Ocupaçao AL MSOcupação AL MS

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista

#AnulaReforma

RÁDIO CUT
INSTITUCIONAL
SECRETARIAS
ESTRUTURA

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DO MATO GROSSO DO SUL
Travessa Coronel Edgarde Gomes, 49 | São Tomé | CEP 79002-339 | Campo Grande | MS
Fone: (55 67) 3325.9406 / 3325.8378 | www.cut-ms.org.br | e-mail: cutms.ms@hotmail.com