Twitter

CUT MS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > CUT REPUDIA ATAQUE DA PM AOS SERVIDORES DO MS

CUT repudia ataque da PM aos servidores do MS

30/11/2017

Governador tucano mandou tropa de choque durante votação que reformou Previdência estadual

Escrito por: Escrito por: CUT Nacional • Publicado em: 29/11/2017 - 19:56

A CUT repudiou na tarde desta quarta-feira, 29, a truculência usada pela Polícia Militar durante votação do projeto de reforma da Previdência Estadual do Mato Grosso do Sul. Os momentos de terror ocorreram na tarde da última terça-feira, 28, quando militantes da CUT e dos movimentos sociais que ocupavam a Assembleia Legislativa foram duramente atacados pela tropa de choque do governo tucano de Reinaldo Azambuja, que, sem diálogo, trata a luta dos servidores como caso de polícia.

Bombas de gás, spray de pimenta, cacetetes e cães foram utilizados para dispersar e até mesmo machucar os trabalhadores, como ocorreu com o presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação do Mato Grosso do Sul), Jaime Teixeira, que sofreu um golpe na perna, e outros membros da direção, que tiveram de ser levados ao hospital para fazer pontos na cabeça devido aos golpes de cacetete.

Para a vice-presidenta da Fetems e diretora executiva Nacional da CUT, Sueli Veiga Melo, a violência e o desrespeito aos trabalhadores, aos servidores e à população são práticas dos governos do PSDB que têm de ser eliminadas da política nacional.
  
“Em 2018 iremos acabar com os tucanos aqui no estado”, reagiu a dirigente, lembrando que “em 33 anos como professora e 15 como dirigente sindical já tinha enfrentado a PM jogando gás de pimenta, mas mandar a tropa de choque para agredir da forma violenta como fizeram ontem, nunca tinha visto”.

Confira a íntegra da moção de repúdio da CUT-MS:

Moção de Repudio à violência e de Apoio às Entidades e aos Servidores (as) Públicos Estaduais

A CUT – Central Única dos Trabalhadores (as), entidade histórica na luta em defesa da DEMOCRACIA E DOS DIREITOS DOS TRABALHADORES (AS) vem a público manifestar seu veemente REPÚDIO AO GOVERNO do Estado de Mato Grosso do Sul, pelo uso da força policial contra os servidores (as) na luta contra a Reforma da Previdência Estadual, no dia 28 de novembro passado e, REPÚDIO AOS DEPUTADOS que aprovaram a Reforma reduzindo direitos dos servidores (as) públicos estaduais.

A CUT/MS, esteve presente junto com os servidores (as), desde o dia 27 de novembro, na ocupação da Assembleia Legislativa (AL/MS) e no dia 28, no Ato em Frente à mesma. O que vimos AL/MS, foi uma praça de guerra, com viaturas, cavalaria, cachorros, agressões, bombas de gás lacrimogêneo, spray de pimenta e muita violência contra os trabalhadores (as) que estavam lutando em defesa da Previdência Estadual e pelo direito à sua aposentadoria. Vários trabalhadores (as) foram feridos (as), levaram balas de borracha, socos, chutes, cacetadas e um deles chegou a ser preso.

Os atos de extrema violência praticados pelo esquema de segurança do Governo do Estado são indignos de quem luta, trabalha e vive nesse Estado. O que aconteceu na Assembleia Legislativa do MS só temos relatos nos idos tempos da Ditadura Militar.

Não vamos deixar passar e não vamos esquecer! À truculência, à violência e aos que votaram favorável à Reforma nossa resposta será nas urnas em 2018. Aos servidores (as), às entidades sindicais e aos que foram fortes, firmes e corajosos no enfrentamento à violência e contra o projeto, nossos parabéns! 

Manifestamos ainda, contra a Reforma da Previdência apresentada por Michel Temer, alterando as regras para aposentadoria em um pacote mais enxuto, cujos principais pontos são a exigência de idade mínima de 65 anos (homens) e 62 anos (mulheres), 15 anos de contribuição (setor privado) e 25 anos (setor público) e limitação de até dois salários mínimos para acúmulo de pensões e propõe acabar com os direitos especiais das pessoas idosas, das mulheres, dos trabalhadores e trabalhadoras rurais e dos professores e professores.

Convocamos a população para Greve Geral Nacional contra a Reforma da Previdência no dia 5 de dezembro!

Contra o Golpe sob o qual vive o Brasil!
Em Defesa da Democracia!
Nenhum Direito a Menos!

Central Única dos Trabalhadores (as) de Mato Grosso do Sul

Tiro na AL MSServidora PúblicaAssembleia dos ServidoresChoque e Manifestantes Plenario
 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
INSTITUCIONAL
SECRETARIAS
ESTRUTURA

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DO MATO GROSSO DO SUL
Travessa Coronel Edgarde Gomes, 49 | São Tomé | CEP 79002-339 | Campo Grande | MS
Fone: (55 67) 3325.9406 / 3325.8378 | www.cut-ms.org.br | e-mail: cutms.ms@hotmail.com