Twitter

CUT MS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > NOTA DE REPÚDIO AO ATAQUE CONTRA O ACAMPAMENTO LULA LIVRE EM CURITIBA

Nota de repúdio ao ataque contra o Acampamento Lula Livre em Curitiba

28/04/2018

O atentado deixou duas pessoas feridas, uma delas com um tiro no pescoço

Escrito por: Direção Estadual CUT-MS

A Central Única dos Trabalhadores de Mato Grosso do Sul repudia o ataque terrorista e covarde executado contra o ACAMPAMENTO LULA LIVRE, em Curitiba (PR), na madrugada deste sábado (28).

O Brasil é um País democrático, a Constituição Federal garante ao povo o direito às manifestações pela combinação de três direitos elencados no artigo 5º da Constituição Federal, são eles:

Liberdade de Expressão

IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

Liberdade de Reunião

XVI - todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público, independentemente de autorização, desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido prévio aviso à autoridade competente;

Liberdade de Associação

XVII - é plena a liberdade de associação para fins lícitos, vedada a de caráter paramilitar.

Mas, infelizmente apesar de ser um direito garantido constitucionalmente, por meio da inter-relação destes outros direitos, o que vemos atualmente no Brasil é um preocupante vácuo jurídico no que diz respeito à proteção do direito de protesto.

Um exemplo disso foi o episódio na calada da madrugada na capital do Paraná.

Mais um ataque contra a liberdade de pensamento, contra a democracia.

Essa nota de repúdio é uma maneira de expressarmos nosso grito por Justiça à toda a sociedade.

A CUT-MS reforça o pedido de defesa da democracia à imprensa, à Secretaria de Estado de Justiça do Paraná, aos parlamentares, para que as autoridades tenham empenho na identificação e prisão do grupo terrorista.

Desta forma mostrar ao mundo que o Brasil não é terra de impunidade.

Assim como o crime contra a Marielle no Rio espera um desfecho digno de um País que respeita seu povo, a CUT-MS cobra das autoridades competentes a conclusão de um inquérito policial sobre o que foi feito contra os companheiros e companheiras dos movimentos sociais que estão no ACAMPAMENTO LULA LIVRE, em Curitiba, onde o Ministério Público trabalha na operação Lava-Jato.

 

Direção Estadual da Central Única dos Trabalhadores

Mato Grosso do Sul

 

Campo Grande (MS), 28 de abril de 2018

 

Nota Publica

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
INSTITUCIONAL
SECRETARIAS
ESTRUTURA

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DO MATO GROSSO DO SUL
Travessa Coronel Edgarde Gomes, 49 | São Tomé | CEP 79002-339 | Campo Grande | MS
Fone: (55 67) 3325.9406 / 3325.8378 | www.cut-ms.org.br | e-mail: cutms.ms@hotmail.com