Twitter

CUT MS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > JURISTA DIZ QUE LIBERTAÇÃO DE LULA DEPENDE DE MOBILIZAÇÃO NAS RUAS

Jurista diz que libertação de Lula depende de mobilização nas ruas

15/05/2018

A postura da Justiça de atropelar até mesmo a Constituição para levar Lula à prisão indica que a luta depende mais das ruas do que dos tribunais, defendeu Carol Proner neste domingo em Curitiba

Escrito por: RBA

O caminho para a libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva agora depende mais da mobilização popular do que da ação nos tribunais. Foi assim que a jurista Carol Proner, integrante da Associação Brasileira de Juristas pela Democracia, encerrou há pouco discurso sobre a judicialização da política no Brasil, no Acampamento Lula Livre em Curitiba, antes do coletivo dar boa noite ao ex-presidente. “Nós do Direito vamos fazer a nossa parte, cada um ajuda de um jeito, mas temos certeza de que a solução não sai do Direito, mas da mobilização popular e da luta”, afirmou.

Ao defender a libertação de Lula, a jurista rebateu o argumento de alguns personagens do judiciário e de segmentos da sociedade, como a mídia corporativa, de que a prisão de Lula atende ao clamor popular. “Eles têm um problema, a politização da Justiça vem acontecendo desde a redemocratização, só que agora a crise dos demais poderes leva ao judiciário, e por que inventam peças como a mutação constitucional, por causa do clamor popular?”, perguntou. “Vamos medir o clamor pelo voto e se for assim, libera o meu candidato”, disse a jurista.

“Como vão continuar mantendo Lula preso – esse é um problema que eles têm. Vão contra a Lei de Execuções Penais, contra convenções internacionais, as regras de Mandela, ratificadas pelo Brasil”, afirmou referindo-se às arbitrariedades cometidas pela justiça na prisão de Lula.

Desde o início do seu discurso, a jurista defendeu que a mobilização popular é a peça fundamental para lutar pela libertação do ex-presidente. Ele considera neste momento que é ingenuidade pensar que algo diferente poderá sair da justiça. “Quando Lula passou a imagem de que ele é uma ideia ele nos deu caminho, é com isso que temos de trabalhar”, afirmou.

Para Carol Proner, o encarceramento de Lula é diferente de outras situações, porque há uma tentativa de isolamento do ex-presidente, ou de impor a anulação de um ator político. “Ninguém está disposto a liberá-lo; existe o arsenal e a estrutura jurídica para isso, mas ninguém se habilita”.

Acompanhe o vídeo, através deste link



https://www.facebook.com/pt.brasil/videos/1747162735370094/ 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
INSTITUCIONAL
SECRETARIAS
ESTRUTURA

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DO MATO GROSSO DO SUL
Travessa Coronel Edgarde Gomes, 49 | São Tomé | CEP 79002-339 | Campo Grande | MS
Fone: (55 67) 3325.9406 / 3325.8378 | www.cut-ms.org.br | e-mail: cutms.ms@hotmail.com